Desenvolvida por Pierre Schaeffer, a musique concrète se refere à arte sonora que desafia as restrições e convenções comuns às quais a música está associada. Musique concrète faz a tentativa de criar música, contando principalmente com sons e ruídos ambientes / do mundo real, embora também possa usar gravações de voz humana e vários instrumentos. Esses sons podem ser transformados (às vezes até o ponto em que a fonte original é irreconhecível) e recebem certas qualidades musicais graças à repetição, à ritmização, à disposição em camadas no contraponto ou a outras técnicas formais. O nome “música concreta” contrasta com a tradicional “música abstrata”. Enquanto a música abstrata começa como uma idéia na mente do compositor e é então transformada em som, a música concreta começa com os sons já existentes, sendo a composição o último estágio de sua criação.

Separamos cinco discos deste gênero. Ouça nos links abaixo:

Ground-Zero – Revolutionary Pekinese Opera Ver.1.28 (Kakumeikyogeki)

Bernard Parmegiani – De Natura Sonorum

Graham Lambkin and Jason Lescalleet – The Breadwinner

Graham Lambkin – Salmon Run

Robert Ashley – Automatic Writing 

Deixe uma resposta