Artigo | Mise en scène: modernidade e a construção da realidade nas pinturas de Courbet

Existe a discussão a respeito da arte moderna ser de fato a representação de seu tempo, a manifestação natural de uma sociedade igualmente moderna, como um espelho da sociedade.  Não podemos negar que seus feitos possam dizer muito do contexto em que foram produzidos.  Ao considerar a forma de representação usada por Gustave Courbet (1819-1877) … Continue lendo Artigo | Mise en scène: modernidade e a construção da realidade nas pinturas de Courbet

Artigo | Arte e Publicação

O século XX foi o período em que as instituições artísticas consolidaram sua hegemonia, estipulando modelos expositivos pautados pelo distanciamento do espectador em relação à obra - o que conhecemos como cubo branco. Esta institucionalização também foi responsável pela definição dos papéis dos agentes do circuito de arte (críticos, curadores, colecionadores) e pela forma como … Continue lendo Artigo | Arte e Publicação

Artigo | As possibilidade dos processos artísticos contemporâneos

O homem moderno, um indivíduo fechado em si mesmo, que conhece, domina, expande, o sujeito da história , surgiu no renascimento europeu, consolidou-se com o iluminismo e teve sua crise decretada com a globalização. Podemos pontuar alguns fatores que contribuíram para o deslocamento ou crise desse modelo de subjetividade. Em seu livro, A identidade Cultural … Continue lendo Artigo | As possibilidade dos processos artísticos contemporâneos

Artigo | Questões sobre o real na história da arte: o visível, o ideal e o intangível

Ao questionar a definição de real, uma grande variedade de argumentos pode ser considerada. Quando sugerida pelo dicionário, pouco esclarece sobre sua possível relação com as teorias da arte e as variações práticas que ocasionam sua interpretação, também variável e confusa com termos como realidade e realismo. Previamente dizemos que o real esteve dividido naquilo que aparece e … Continue lendo Artigo | Questões sobre o real na história da arte: o visível, o ideal e o intangível