Resenha | Canva

Canva é um aplicativo que tem como intuito facilitar a criação de peças de design sofisticado, mesmo para quem não está muito familiarizado com esta temática, com ferramentas intuitivas de fácil usabilidade, interface organizada e uma biblioteca farta, contendo mais de 60 mil templates e 3 milhões de imagens entre fotos e ilustrações, divididas em categorias e temas.

Entrevista | Mateus Francisco

Mateus Francisco participa da lida_004 com seu trabalho Rua dos bobos, confira a entrevista feita com o artista: Conte-nos um pouco sobre você e sua carreira: Meu nome é Mateus, tenho 24 anos e sou estudante antes de qualquer coisa. Eu sou natural de Bragança Paulista onde ainda moro com a minha família, vivo no … Continue lendo Entrevista | Mateus Francisco

Entrevista | BlinDJ

BlinDJ é um projeto de música eletrônica e está presente na lida_004. Anderson Farias, seu idealizador, fala sobre a carreira e influências. Conte-nos um pouco sobre você e sua carreira: Nasci com deficiência visual em 1978, tive baixa visão até mais ou menos uns 8 anos. Meu ensino fundamental (primeiro grau) foi realizado em uma … Continue lendo Entrevista | BlinDJ

Entrevista | Lucas Gervilla

Lucas Gervilla  participa da lida_004 com dois trabalhos, Postais Soviéticos (individual) e Ruínas|Ruídos – De Detroit a Moscou (em parceria com Mônica Toledo), confira abaixo a entrevista em que o artista fala sobre as propostas apresentadas e sua trajetória. Conte-nos um pouco sobre você e sua carreira: Comecei a trabalhar com audiovisual ainda em 2005, … Continue lendo Entrevista | Lucas Gervilla

Resenha | Autodesk Sketchbook

Desenvolvido pela experiente em software de design 3D a Autodesk, este Aplicativo é de longe a mais completa opção para você que deseja criar desenhos e pinturas digitais, com interface limpa, intuitiva e organizada, oferece uma ampla coleção de ferramentas e recursos que auxiliam no processo criativo e de adaptação ao formato digital.

Artigo | As possibilidade dos processos artísticos contemporâneos

E a medida que a obra de arte expande-se para as relações da vida cotidiana, a noção dos lugares da arte passam a ser questionados também. Os espaços ideológicos e físicos destinados às experiências artísticas entraram em crise em meados do século e deram lugar a obras que utilizavam de forma peculiar esses espaços, ou trabalhos que buscavam outros lugares completamente diferentes